segunda-feira, 17 de junho de 2013

quero mas não posso


                Eu queria poder cuidar de ti, dar-te um beijo de bom dia e sentir-te por perto. Gostava que os velhos tempos voltassem a ser presente, quando tu me agarravas e fazias-me sentir especial. Queria que o espaço entre os meus dedos fosse para encaixar os teus, mas querer não é poder.

                As saudades que eu tenho de te mexer no cabelo e de te sussurrar coisas ao ouvido são imensas. Só que o nosso tempo já passou, tudo o que tínhamos acabou. Sinto que não há volta a dar. As coisas são simples: amaste-me e agora já não amas. E eu continuo aqui com esta confusão de pensamentos a tentar obrigar-me a seguir em frente.


Eu amo-te, mas isto não vale de nada.

11 comentários:

Francisca disse...

A saudade é devastadora.
Força minha querida!

Dani disse...

Já passei por isso :x mas passou, por isso acredito que um dia também irá passar a ti :x

A rapariga tem lá coisinhas muito bonitas na pág :b

Sim, comigo agora está obrigada :) quero-te é bem a ti

Amante Japonesa disse...

segue em frente (:

Audrey Deal disse...

Oh querida tenho a certeza que vais conseguir seguir em frente, abre o teu coração

A disse...

Oh, Hanna, espero que fiques bem. Sou uma sortuda por não compreender o que estás a sentir, mas quero muito que sigas em frente. Tenho a certeza que tens um futuro maravilhoso à tua frente, mas tens que erguer a cabeça. Força*

Blackbird disse...

Força para tentar seguir em frente*

B! disse...

Há coisas que nunca se esquecem, infelizmente... :/

Marisa Costa disse...

Adoro o visual do teu blog: está um máximo.

Marisa Costa disse...

O teu blog é perfeito.
Adoro, adoro, adoro.
Segui :D

Marisa Costa disse...

O teu blog é perfeito.
Adoro, adoro, adoro.
Segui :D

Marcela disse...

força